segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Falando um pouco sobre filmes positivos

Filmes positivos possuem uma infinidade de nomes: slides, cromos, filmes reversíveis, películas positivas, transparências, etc.

Se trata de filmes literalmente positivos, ou seja, assim que você pega o filme revelado, se colocá-lo em um lugar iluminado já vê a imagem exatamente como ela deve ser. Como se fosse a foto prontinha para ser impressa ou projetada, ao contrário dos negativos coloridos, que precisam ter suas cores invertidas para mostrar o resultado final.

Os cromos são perfeitos para se usar em projeções (olha o nome "slides" em evidência). Na verdade foram feitos primordialmente para esse fim. Muitos de nós já devemos ter visto cromos cortados e encapsulados em molduras brancas. A partir daí estão prontos para serem usados em uma sequência montada em um projetor de slides:

Essas películas possuem altíssimo contraste, reproduzindo melhor as cores, mantendo ainda uma granularidade muitíssimo boa.
Alguns dizem que são os filmes que melhor reproduzem as cores (sobretudo comparado aos melhores negativos profissionais). Outros dizem que sua qualidade não diz respeito na fidelidade de cores, mas sim sua intensidade e aparência.
De qualquer forma, é impossível ver uma bela foto em cromo e não ficar maravilhado com o impacto de cores que eles reproduzem.

Foram largamente utilizados na principais áreas profissionais da fotografia. Catálogos de imagens, publicações high definition, grandes ampliações e exposições, além de demais trabalhos que exigissem uma expressividade muito boa das cores (não é atoa que os Kodachrome se transformaram no padrão de qualidade de revistas como a National Geographic).

Nem tudo são flores com esses filmes...
Possui baixa latitude e com isso é imperdoável com erros de exposição. Se não cravar o fotômetro é fácil perder um frame por sub ou superexposição.

A maioria destes filmes utiliza processo de revelação E6 (excetuando-se o Kodachrome, que recentemente foi descontinuado e era revelado especialmente nos EUA através do processo K14). Mas podemos dizer que 95% dos cromos são revelados em E6 e apenas em um dos processos de revelação é que é realizado a "positivação" do filme, onde ele passa a se tornar um slide perfeito, permitindo que seja visto exatamente como é a olho nu.

Atualmente a revelação E6 é um tanto cara porque não é feita em processo automatizado (apesar de existir automação também).
A maioria dos lugares, devido a baixa demanda, revelam esses filmes de forma artesanal, o que demanda alto tempo e baixa produção. É justamente ai que o faz o processo ser bem mais caro que a revelação C-41 dos negativos coloridos (são feitos 100% automatizados).

A vantagem é que os químicos do processo E6 tem um prazo de validade maior do que os químicos do C41, compensando o investimento de se fazer a revelação em casa.

Gostou? Não gostou? Deixe um comentário.

3 Comentários:

Rodrigo Neves disse...

Xará, fotografei meu primeiro cromo em uma Rolleiflex, e digo de cadeira: é uma experiência única, ver a imagem "real" em suas mãos, diretamente. Fiquei maravilhado, com vontade de só fotografar com cromo. Aqui no Brasil, infelizmente, só de vez em quando, pois o filme é caríssimo, difícil de achar e igualmente difícil de revelar. Entretanto, a mágica é tão legal que considero válido todo o esforço. Agora estou à cata de um projetor que tenha suporte a filme 120, já que o que meu pai tem só suporta slides 35mm.
Abraço.

Leonardo Evangelista Nascimento disse...

Oi Rodrigo! Bom dia, tudo joia?
Saberia me dizer onde consigo comprar as molduras dos filmes positivos? Alguns slides meus estão com elas bem avariadas, e preciso de muitas outras pra fazer um tipo de trabalho artesanal. Mas não consigo encontrá-las em parte alguma.
Obrigado!
Abraço,
Leo.
www.nanquimgizproducoes.jimdo.com

Maína Almeida disse...

Incrível, fiquei com vontade de experimentar. Até hoje, só utilizei filmes negativos. Vocês sabem onde posso encontrar?
Grata!

Postar um comentário

Se você não é um usuário do Blogger (Google) ou Wordpress, utilize a opção Nome/URL (se não tiver um site, deixe essa opção em branco). Não deixe de completar o formulário com seu nome ou apelido, pois é importante sabermos quem fez o comentário.

JAMAIS COMENTE DE FORMA ANÔNIMA.

Marcadores

Leitores

Notícias


Assine nosso Feed
Receba os artigos por email


BlogBlogs.Com.Br BlogBlogs.Com.Br

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO